Quem somos

Entendendo que a definição e implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) devem levar em conta o acúmulo das Organizações da Sociedade Civil que vêm trabalhando diretamente na defesa de direitos, no combate a desigualdade e no respeito aos limites do planeta, o Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável no Brasil trabalha para fazer da palavra acordada ação efetiva no cotidiano do país.

:: Quem faz ::

Grupo facilitador

.: Alessandra Nilo – Sócia-fundadora e Coordenadora Geral da Gestos e Diretora Estadual da Abong (Pernambuco) | Cláudio Fernandes – Economista Associado da Gestos e Membro da Campanha TTF Brasil :.

Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero tem por objetivo defender os Direitos Humanos das pessoas soropositivas para o HIV e das populações vulneráveis às DST e ao vírus que provoca a AIDS. Para isso, atua nas áreas de Educação, Comunicação e Políticas Públicas.

Atua nos ODS na área de HIV e AIDS e equidade de gênero, com foco na agenda de direitos sexuais e reprodutivos e direitos humanos em geral, Meios de Implementação e Financiamento para o Desenvolvimento (FfD).

A Gestos facilitou o trabalho em rede do Grupo de Trabalho da Sociedade Civil para a Agenda 2030 no Brasil desde a sua criação em junho de 2015 até outubro de 2017, quando, em reunião de planejamento, o grupo selecionou duas outras organizações para dividir as tarefas.

.: Fábio de Almeida Pinto – Coordenador Executivo do Instituto Democracia e Sustentabilidade:.

O IDS é um think-tank fundado em 2009 por um grupo de lideranças políticas, empresariais, acadêmicas e sociais, constituído como uma organização da sociedade civil, plural e apartidária. Sua criação emerge do entendimento de que democracia e sustentabilidade são valores indissociáveis: o desenvolvimento sustentável só será articulado e alcançado pelo fortalecimento da democracia. Ao mesmo tempo, os valores da sustentabilidade alimentam e fortalecem o processo democrático.

.: Mônica Andreis – Vice-Diretora da Aliança de Controle do Tabagismo e Saúde (ACT+):.
A ACT+ é uma organização não governamental que atua na promoção de políticas públicas de saúde, por meio de iniciativas de advocacy, comunicação e mobilização da sociedade civil. Desde 2006 contribui para a redução do tabagismo no país, e a partir de 2013 trabalha também na prevenção do uso nocivo do álcool e na promoção da alimentação saudável e atividade física.

Organizações associadas

.: Cid Blanco – Casa Fluminense :.

Formada em 2013 por ativistas, pesquisadores e cidadãos identificados com a visão de um Rio mais integrado, a Casa acredita que a realização deste horizonte passa pela afirmação de uma agenda pública aberta à participação de todos e todas as fluminenses.

Através de parceria integrada, Cid Blanco facilitou o primeiro planejamento estratégico do GTSC Agenda 2030.

.: Doroty Martos – Coordenadora do Cineclube Socioambiental “Em Prol da Vida”:.

O Cineclube Socioambiental “EM PROL DA VIDA” atua na perspectiva do fortalecimento de Diálogos Intergeracionais através de processos de Educação, Arte e Cultura, promovendo o “Ativismo e a Mobilização para a Sustentabilidade”.

Nos ODS, atuamos em processos e ações de formação e sensibilização para capilarizar e qualificar informações sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ampliando o diálogo e as reflexões em âmbito nacional. Articulamos parcerias com Redes, Coletivos, ONGs e Movimentos que atuam na “defesa de direitos” e que podem contribuir na implementação e enraizamento dos ODS.

.:  Rubens Born – Coordenador Geral do GT Clima do FBOMS :.
O Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (FBOMS) acompanha a sociedade civil brasileira nas questões de desenvolvimento sustentável a nível nacional e internacional.
Nos ODS, o FBOMS traz a sua experiência com a Agenda 21 para articular perspectivas e posições de distintos movimentos e grupos da sociedade brasileira para enfrentar os desafios da transição para o desenvolvimento sustentável.

.: Damien Hazard – Coordenador Geral da Associação Vida Brasil e Diretor Estadual da Abong (Bahia) :.

Com sede em Salvador, a Associação Vida Brasil atua na área de direitos humanos e educação para a cidadania junto a crianças e adolescentes, mulheres, pessoas com deficiência e moradores do meio peri-urbano.

.: Filomena Siqueira – Assessora da Unidade “Educação, Desenvolvimento e Relação Internacionais” da Ação Educativa :.
A Ação Educativa, Assessoria, Pesquisa e Informação realiza atividades de formação e apoio a grupos de educadores, jovens e agentes culturais tendo em vista a justiça social, a democracia participativa e o desenvolvimento sustentável. Nos ODS, acompanhou as articulações internacionais no campo da educação e participou das discussões que analisaram e incidiram sobre o Objetivo 4, principalmente.

.: Francisca “Xica” Maria da Silva – FBES Minas Gerais :.
O Fórum Brasileiro de Economia Solidária está organizado em todo o país em mais de 160 Fóruns Municipais, Microrregionais e Estaduais e busca fortalecer o movimento da Economia Solidária e a promoção do direito ao trabalho associado.

 

.: Maitê Gauto – Secretária Executiva da Fundação Abrinq :.
Para a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, um dos principais obstáculos à efetiva garantia de direitos de crianças e adolescentes no país passa pelo enfrentamento das desigualdades regionais, etárias, de gênero e socioeconômicas, que são características do contexto brasileiro. A Fundação Abrinq entende que a garantia de direitos de crianças e adolescentes está intrinsecamente relacionada ao cumprimento dos ODS no Brasil. Fazer a discussão dos ODS juntos aos governos locais e construir o ambiente para que esses governos possam, já a partir de 2016, organizar seus planejamentos e investimentos orientados pelos ODS será um dos mais importantes passos para o reduzirmos as desigualdades no Brasil. Atuaremos junto ao Governo, nas suas três esferas, para que sejam elaboradas e implementadas as políticas e programas que nos colocarão na rota certa para a promoção do desenvolvimento sustentável, com a garantia dos direitos das crianças e adolescentes. Junto com a sociedade civil, pressionaremos os líderes e faremos o monitoramento do cumprimento das metas, responsabilizando os governos pelas medidas e investimentos que devem ser feitos nos próximos 15 anos.

 .: Flávia Pellegrino – Agenda Pública :.
Agenda Pública, Organização da sociedade civil de interesse público (OSCIP), tem o intuito de aprimorar a gestão pública, a governança democrática e incentivar a participação social. Nos ODS, traz sua experiência em implementação dos ODM no Brasil, tendo apoiado a construção do Programa da Agenda de Compromissos do Governo Federal e Municípios; o Guia para municipalização dos ODM com o PNUD e o Governo Federal.

.: Sylvia Campos – Presidente da Mirim Brasil e Diretora Estadual da Abong (Pernambuco):.
Mirim Brasil é uma entidade sociopolítica que luta pela defesa e a promoção dos direitos humanos com foco na infância, adolescência e juventude, no Brasil e no mundo.

.: Zuleica Goulart – Coordenadora de Mobilização do Programa Cidades Sustentáveis
Mais de 700 organizações da sociedade civil integram a Rede Nossa São Paulo, que pretende construir uma força política, social e econômica capaz de comprometer a sociedade e sucessivos governos com uma agenda e um conjunto de metas a fim de oferecer melhor qualidade de vida para todos os habitantes da cidade.
Quanto aos ODS, em 2015, articulou-se com o grupo convocado pela Abong, quando o trabalho se intensificou no seguimento da construção dos indicadores nacionais, que está sendo feito pelo IBGE.

.: Marina Cortez – Assistente de Projetos do Instituto Equit :.

Instituto EQÜIT está empenhado em contribuir para o alcance da autonomia das mulheres como sujeitos de direitos e com a igualdade entre mulheres e homens como uma questão de direitos humanos e condição para a justiça social.

 

Anúncios